Estrutura de Governança

Alta Governança

Fórum Nacional
da Indústria

Fórum Nacional da Indústria

Órgão colegiado de natureza consultiva, atua na formulação de estratégias sobre matérias de interesse da indústria e da economia brasileira. É composto por 50 presidentes de associações setoriais ou líderes de cadeias produtivas, 12 presidentes de conselhos temáticos da CNI e sete membros escolhidos pelo presidente da CNI, dentre presidentes de federações, membros do Conselho de Representantes ou da Diretoria da CNI.

Mobilização Empresarial pela Inovação (MEI)

Mobilização Empresarial pela Inovação (MEI)

Criada em 2008, a MEI nasceu como um movimento empresarial engajado a mover a agenda de inovação do país para que ela seja adequada à realidade empresarial. Atua como órgão consultivo da diretoria da CNI com o objetivo de estimular a estratégia inovadora das empresas brasileiras e ampliar a efetividade das políticas de apoio à inovação.

Conselho de
Representantes

Conselho de Representantes

Composto de dois delegados de cada uma das 27 federações afiliadas, o Conselho de Representantes é a mais alta instância de decisão na CNI. Entre suas atribuições, está a definição da política geral, das diretrizes estratégicas, das propostas de trabalho e do orçamento anual da Confederação.

Diretoria

Diretoria

Presidente, vice-presidentes e diretores formam a diretoria eleita pelo Conselho de Representantes, que atua na esfera estratégica. Com mandato de quatro anos, a diretoria discute e toma decisões sobre as proposições de Conselhos Temáticos, escolhe os representantes da indústria nos órgãos colegiados e de representação oficial.

Presidência

Presidência

O presidente da CNI zela pelo cumprimento das decisões da diretoria e do Conselho de Representantes. Ele representa a instituição em entidades públicas e privadas, nacionais ou internacionais, indica representante da CNI em conselhos, comissões, comitês ou grupos de trabalho da administração pública.

Conselho Fiscal

Conselho Fiscal

O Conselho Fiscal da CNI examina e avalia as movimentações econômicas e financeiras da CNI. Emite pareceres sobre relatórios, balanços e contas da gestão financeira, orçamentos e aplicação de recursos. É formado por três membros titulares e três suplentes eleitos pelo Conselho de Representantes.

Conselhos
Temáticos

Conselhos Temáticos

Órgãos consultivos da diretoria, os conselhos são formados por 30 representantes de Federações de Indústrias e de Associações Nacionais Setoriais. Eles realizam reuniões periódicas para discutir e apresentar informações e propostas que orientam as decisões da diretoria e as ações da CNI na defesa de interesses da indústria brasileira.

Conselho Setorial
da Indústria

Conselho Setorial da Indústria

Atua junto à Diretoria e e à Presidência da CNI para promover a interação da entidade com setores da indústria brasileira. O Conselho propõe políticas e posicionamentos sobre temas setoriais e nacionais para desenvolver a competitividade.

Estrutura Técnico-Administrativa

Controle de
Processos

Gabinete da
Presidência

Diretorias Técnicas

Para garantir o cumprimento das decisões da diretoria e o adequado funcionamento da instituição, a CNI mantém uma estrutura técnico-administrativa formada por diretorias técnicas.

  • Educação
    e Tecnologia

  • Relações
    Institucionais

  • Desenvolvimento
    Industrial

  • Políticas e
    Estratégia

  • Jurídica

  • Comunicação

  • Serviços
    Corporativos

  • CNI/SP

A Diretoria de Educação e Tecnologia coordena, articula e promove a interação entre as ações do SENAI, do SESI e do IEL nas áreas de educação e tecnologia. Também estimula a articulação e a integração das iniciativas nacionais e regionais das três instituições para melhorar o desempenho e a oferta de serviços nas áreas de educação e tecnologia do Sistema Indústria.

É responsável pela Diretoria-Geral do SENAI, pela Superintendência do SESI e pela Superintendência do IEL. A Diretoria de Inovação, que também integra a DIRET, é subordinada ao IEL.

Coordena as ações de representação e de defesa de interesses da indústria brasileira. Ao manter um diálogo ativo e transparente com os Poderes Executivo e Legislativo e com a sociedade, essa diretoria procura ampliar as ações de influência sobre as políticas públicas de interesse da indústria. A diretoria também coordena as atividades de apoio aos Conselhos Temáticos para garantir a construção de uma agenda participativa alinhada com a estratégia e fornecer insumos para o processo decisório da CNI.

A Diretoria de Desenvolvimento Industrial formula e acompanha estratégias e projetos para a expansão da indústria no mercado interno e para a inserção da indústria brasileira no cenário internacional. Sua atuação abrange as áreas de políticas industriais e desenvolvimento de mercados, além de ações para reduzir a burocracia e facilitar o comércio exterior.

Desde 1998, a diretoria coordena a Rede Brasileira dos Centros Internacionais de Negócios (Rede CIN). Com 27 centros distribuídos pelas unidades federativas brasileiras, a iniciativa fomenta a atuação de empresas no mercado internacional. A realização do Encontro Nacional da Indústria (ENAI) também é de responsabilidade da diretoria, e reúne empresários, políticos e líderes de entidades representativas anualmente para refletir e discutir ações de fortalecimento da indústria.

Responsável pela formulação da agenda estratégica e pelo posicionamento da CNI, a diretoria avalia e sugere o aperfeiçoamento da política econômica e desenvolve pesquisas e estudos sobre o desempenho e a competitividade da indústria brasileira.

Entre suas principais ações, está a formulação de propostas de políticas públicas nas áreas de atividade econômica, emprego, inflação, crédito, juros, políticas fiscal, tributária e de comércio exterior que tenham impacto sobre a indústria.

A Diretoria Jurídica atua no fortalecimento da indústria brasileira e nas ações de representação perante os Tribunais Superiores que repercutam sobre o setor produtivo nacional, além de gerir e disponibilizar o conhecimento jurídico necessário às ações da CNI e entidades nacionais do SESI, SENAI e IEL, formulando posições em assuntos legais, prestando consultoria e assessoria, conduzindo as ações judiciais, elaborando e examinando contratos, convênios e demais ajustes.

A Diretoria de Comunicação atua no fortalecimento da indústria brasileira, por meio da divulgação do Mapa Estratégico da Indústria 2013-2022 e dos temas que compõem a sua consolidação. Ela trabalha com pesquisas de imagem, estudos de posicionamento e fortalecimento das marcas nacionais do Sistema Indústria (CNI, SESI, SENAI e IEL), e de forma articulada com as 27 federações e associações de classe. O objetivo é promover uma convergência no posicionamento de temas relevantes do cenário nacional e internacional para a construção de uma indústria brasileira forte.

Coordena o funcionamento das áreas de recursos humanos, tecnologia de informação, finanças, arrecadação, administração, documentação e informação, planejamento, estudos e orçamento, comuns à CNI, SESI, SENAI e IEL. Também é encarregada de garantir a apuração adequada e o aperfeiçoamento contínuo dos critérios de rateio de despesas de custeio entre as entidades, observando sempre o princípio da participação proporcional ao uso.

A diretoria da CNI em São Paulo é responsável por ações, projetos e eventos da entidade no estado. Entre os principais objetivos estão o apoio às federações das indústrias e o fortalecimento das redes empresariais, principalmente pelo relacionamento mais estreito com as associações empresariais nacionais, já que em São Paulo estão 27 das 44 associações setoriais que integram o Fórum Nacional da Indústria. A CNI/SP também é sede da Câmara de Comércio Internacional (ICC-Brasil), organização mundial que representa mais de seis milhões de empresas e associações de 130 países.

É responsável ainda pelo núcleo regional do Instituto Euvaldo Lodi (IEL) no estado, oferecendo programas de estágio, cursos de capacitação empresarial e executiva e consultorias em gestão da inovação.

A diretoria desenvolve também produtos digitais para a CNI, para os departamentos nacionais do SESI e do SENAI e para o núcleo central do Instituto Euvaldo Lodi (IEL).